Ensinamentos do Ben


O Ben está prestes à completar três anos e está em uma fase tão gostosa. Agora já se comunica mais, está aprendendo a se expressar melhor, se fazer entender e tendo mais consciência de si, especialmente no que se refere ao seu lugar no ambiente. Às vezes, muitas vezes, tenho vontade de enche-lo de beijos, abraços e mordidas tamanha a fofurice. Coisas de mãe.

Esses dias levei ele à uma consulta do pediatra e depois fomos à uma loja comprar cuecas. Quero fazer o desfralde e pensei que envolve-lo no processo facilitaria as coisas. Escolhemos as cuecas e fui olhar umas roupas para ele. Precisava comprar umas calças de verão. Segurei uma calça na mão e pedi o que ele achava, ele apontou para a calça que estava vestindo e disse:
- Não mamãe. Não.
E apontou novamente para ele querendo dizer que não precisava de outra calça porque ele já tinha uma. E o mesmo aconteceu quando ele viu que eu estava olhando as camisetas.
Respondi que ele tinha razão, que ele já tinha uma calça mas que precisava de mais uma.

Coloquei a calça na bolsa e parti para os sapatos. Eu estava louca para comprar um oxford e fui ver quais as opções havia na loja. Segurei um par na mão e lá veio o Ben. Apontou para os meus sapatos e para mim e disse bem sério e enfático:
- Não mamãe. Olha. Não.
Na hora respondi que ele tinha razão, a mamãe não precisava de mais um sapato. Coloquei o sapato de volta ao seu lugar e fui pagar as cuecas e a calça.

Pensei cá com os meus botões e dando risada por dentro. Essa necessidade de comprar apenas o necessário é um comportamento masculino que já vem de fábrica, só pode! 

Olhando por outro lado acho que ele têm uma personalidade yonica (que vem do yoga). Compra uma coisa de cada vez, de forma consciente e se realmente estiver precisando. É claro que achei muito fofo a reação dele. O Ben me fez pensar sobre o padrão de consumo em que vivemos e na forma em que acabamos inserindo os nossos filhos nesse processo desde muito cedo. Isso veio de encontro ao que ando lendo sobre o minimalismo e sobre viver uma vida minimalista. Antes de qualquer compra você deve se peguntar a real necessidade de comprar o produto desejado. 

Meu filho me fez colocar em prática o que li nos livros. Ah essas crianças. Elas nos ensinam mais do que nós à eles. Pode apostar. É só observar. Sair para fazer compras com uma criança de quase três anos pode ser uma aventura. E também um aprendizado sobre consumo, desapego e minimalismo.

Obrigada pela visita!

Postar um comentário