Ensinamentos do Ben


O Ben está prestes à completar três anos e está em uma fase tão gostosa. Agora já se comunica mais, está aprendendo a se expressar melhor, se fazer entender e tendo mais consciência de si, especialmente no que se refere ao seu lugar no ambiente. Às vezes, muitas vezes, tenho vontade de enche-lo de beijos, abraços e mordidas tamanha a fofurice. Coisas de mãe.

Esses dias levei ele à uma consulta do pediatra e depois fomos à uma loja comprar cuecas. Quero fazer o desfralde e pensei que envolve-lo no processo facilitaria as coisas. Escolhemos as cuecas e fui olhar umas roupas para ele. Precisava comprar umas calças de verão. Segurei uma calça na mão e pedi o que ele achava, ele apontou para a calça que estava vestindo e disse:
- Não mamãe. Não.
E apontou novamente para ele querendo dizer que não precisava de outra calça porque ele já tinha uma. E o mesmo aconteceu quando ele viu que eu estava olhando as camisetas.
Respondi que ele tinha razão, que ele já tinha uma calça mas que precisava de mais uma.

Coloquei a calça na bolsa e parti para os sapatos. Eu estava louca para comprar um oxford e fui ver quais as opções havia na loja. Segurei um par na mão e lá veio o Ben. Apontou para os meus sapatos e para mim e disse bem sério e enfático:
- Não mamãe. Olha. Não.
Na hora respondi que ele tinha razão, a mamãe não precisava de mais um sapato. Coloquei o sapato de volta ao seu lugar e fui pagar as cuecas e a calça.

Pensei cá com os meus botões e dando risada por dentro. Essa necessidade de comprar apenas o necessário é um comportamento masculino que já vem de fábrica, só pode! 

Olhando por outro lado acho que ele têm uma personalidade yonica (que vem do yoga). Compra uma coisa de cada vez, de forma consciente e se realmente estiver precisando. É claro que achei muito fofo a reação dele. O Ben me fez pensar sobre o padrão de consumo em que vivemos e na forma em que acabamos inserindo os nossos filhos nesse processo desde muito cedo. Isso veio de encontro ao que ando lendo sobre o minimalismo e sobre viver uma vida minimalista. Antes de qualquer compra você deve se peguntar a real necessidade de comprar o produto desejado. 

Meu filho me fez colocar em prática o que li nos livros. Ah essas crianças. Elas nos ensinam mais do que nós à eles. Pode apostar. É só observar. Sair para fazer compras com uma criança de quase três anos pode ser uma aventura. E também um aprendizado sobre consumo, desapego e minimalismo.

Passeio à Aldeia do Papai Noel em Gramado

Visita à casa do Papail Noel no parque temático em Gramado - RS
No último feriado fomos conhecer à tão famosa Aldeia do Papai Noel em Gramado na Serra Gaúcha. Há muito tempo eu tinha curiosidade de visitar o lugar e agora com filhos pequenos eu tinha o álibi perfeito. Tcharam.

A ideia inicial era sair pela manhã de Caxias do Sul, almoçar em Gramado, conhecer o parque tomar um sorvete e esperar as luzes da cidade de Gramado acenderem em um lindo espetáculo. Porém, devido as fortes chuvas que acometeram o estado no mês de outubro, o trecho entre Caxias e Nova Petrópolis está interditado. Precisamos pegar um desvio pela Linha Temerária e voltar à noite pela estrada de chão sem iluminação não nos pareceu uma boa ideia. Fizemos todo esse itinerário mas voltamos para casa às 17 horas sem ver as luzes da cidade acesa. 

O parque temático do Papai Noel fica próximo ao centro da cidade. A data que escolhemos foi perfeita. Não havia filas e tinha pouco movimento. Conseguimos caminhar e conhecer as atrações tranquilamente. Para entrar os adultos pagaram R$ 28,00, as crianças R$ 15,00 e o Vi por ter menos de dois anos não pagou ingresso. O parque é legal, grande, tem muitas atrações para os pequenos como o trem do papai noel, trenó voador, monorail... Acontece que para cada uma dessas atrações tu tens que desembolsar mais alguns reais. O que torna o passeio pouco vantajoso. Coisas de Gramado. O bacana e justo, na minha opinião, é pagar a entrada - que já não é muito barata - e desfrutar de toda a infraestrutura.

Como o Ben é pequeno nos atemos as atrações inclusas na taxa de entrada: a casa do Papai Noel, renas e cabras, alojamento do Papai Noel, visita a casa dos elfos, ao museu do brinquedo, com um vista panorâmica incrível, ao carrossel e por fim à terra da neve, onde cai chuva de espuma, ops neve. Acredito que a neve de mentirinha foi a parte mais apreciada pelas crianças. Fiquei com muita vontade de visitar um lugar com neve de verdade. Quem sabe um dia?!

Por fim fomos embora tomar o nosso sorvete. O passeio valeu, foi a primeira vez que o Ben e o Vi tiraram uma foto com o Papai Noel. O Ben ainda não tem muita ideia do que é esse figura criada por nós. Nem mesmo eu sei se irei alimentar essa fantasia. Todo caso foi interessante ver a reação dele. O que ele queria mesmo era a bala do Noel, mas sinto que ficou com medo daquele cara, pediu pra mãe pegar e pedir mais uma antes de ir embora. Sentar no colo dele então, nem pensar. Agora conto um segredo de vida adulta: quando pequena eu tinha medo do Papai Noel. Via um a metros de distância e me escondia em baixo da cama. De qualquer forma adoro o Natal e a atmosfera natalina, a decoração, as músicas e os encontros entre família e amigos. Isso quero alimentar com certeza, para que eles tenham doces recordações dessa época do ano.









Receita de quiche de espinafre fácil fácil fácil


Já faz algum tempo que estava com uma vontade tremenda de testar uma nova receita de quiche e recheá-la com espinafre. Quando morava no México fiz uma receita uma ou duas vezes mas não me pergunte onde coloquei a receita. Então dei um google e escolhi a que mais parecia fácil e não menos saborosa. A receita original pede creme de leite, como eu não sou muito fã desse ingrediente deixei de fora e não senti falta alguma. Vamos aos ingrediente!

Ingredientes para a massa
  • 250 gramas de farinha de trigo peneirada
  • 02 colheres de sopa de água gelada
  • 125 gramas de manteiga gelada sem sal

 Ingredientes para o recheio
  • 01 maço de espinafre
  • 03 ovos
  • 1/2 cebola
  • sal, pimenta do reino e temperinho verde à gosto
  • 01 copo de requeijão cremoso
  • Queijo ralado

Modo de fazer

Para a massa: Misture com os dedos os ingredientes da massa até ter uma massa lisa e homogênea. Espalhe com os dedos a massa em uma forma. Eu usei a própria para quiche que deve ter uns 25 cm. Cuidado para não deixar nenhum buraco na massa. Deixe na geladeira enquanto faz o recheio.

Para o recheio: Cozinhe o espinafre em uma panela com pouca água e sal. Em seguida escorra o espinafre com a ajuda das mãos para eliminar toda a água dele. Pique o espinafre e misture com a cebola cortada em cubos. Usei um mixer para trituras o espinafre e a cebola. Feito isso acrescente o requeijão, os ovos, um punhado de queijo ralado e os temperos.

Espalhe o recheio em cima da massa e cubra com queijo ralado. Leve ao forno pré-aquecido à 180 graus por cerca de 40 minutos. Deixo uns 15 minutos sem o dourador e o restante com o dourador ligado. Quando sentir o leve aroma no ar o seu quiche de espinafre estará pronto! Voilà e Bon appétit! Se você testou a receita deixe um comentário sobre o que achou!

Até mais.