O lado B da maternidade

                            

Hoje foi um dia daqueles. Bom até a hora do sol se pôr. Me senti orgulhosa de mim mesma. Fiz um monte de coisas, algumas das quais tiravam a minha paz. Arrumei a minha parte no guarda-roupa,  editei um vídeo, escrevi um post aqui depois de séculos. Tudo isso além de dar comida, leite, amamentar, banho, colo, lavar roupa, louça, fazer comida, fazer dormir, me alimentar e fazer xixi. Ufa. Todas essas e outras tarefas de quem cuida da casa e dos filhos em tempo integral. Deu até para tomar um café sossegada depois do almoço enquanto os babies tiravam uma soneca! Eu realmente estava orgulhosa, satisfeita e contente. Isso que faz uma semana que não vou à yoga!

Tudo estava indo bem até o momento de colocar as crias para dormir. Geralmente esse momento é um pouco tenso pra mim. O Vi estava morrendo de sono. Mamou, fechou os olhos e então o furacão Ben estourou no corredor, tudo porque a sua motoca ficou presa em algum outro brinquedo que ele mesmo deixou no meio do caminho. Ok. Respirei fundo. Coloquei o Vi no berço. Virei as costas e ele acordou. Depois de mais de uma hora tentando fazê-lo dormir novamente com muitas interrupções e barulhos, desisti. Mas ele já tinha passado do ponto. Levei os dois para a minha cama e resumindo a história: perdi o controle. No decorrer de duas horas eu gritei com o Ben, tentei conversar mas nada adiantou. Fiquei muito braba. Respirei fundo de novo mas não adiantou. Cansada e frustrada descontei nele a minha raiva e o fato de não conseguir controlar tudo o tempo todo.

Depois é claro, só me restou a culpa, a vergonha e a tristeza por me estar nesse momento, longe da mãe que quero ser para ele. No fim, o Vi dormiu. Eu, cheia de culpa, aninhei o Ben no meu colo, conversei, expliquei o que aconteceu, como eu me sentia e pedi desculpas. Ele abriu os olhos, me olhou, tornou a fecha-lo, me abraçou e dormiu. Só espero que ele tenha me entendido, como garoto esperto que é, e que tenha me perdoado.

Desde então, a sanidade voltou e não houve mais gritaria por aqui.

Obrigada pela visita!

Postar um comentário