O primeiro ano de uma mãe e a real maternidade



A verdade é que quando um bebê completa um ano de vida, uma mãe também completa um ano de maternidade. A preparação começa lá na gravidez, mas a realidade é que não há curso, manual ou livros que nos preparem para o dia a dia da maternidade real. Aquela, com altos e baixos, com sorrisos e choros, com um bebê que dorme como um anjo quando não é para dormir e acorda a cada hora quando a gente tem que descansar.

É viver sem saber ao certo o que nos espera, não saber onde estamos pisando e se derreter com um sorriso e um olhar. Ser mãe é viver entre o céu e a terra e entender que não controlamos nada, principalmente os nossos bebês. É aceitar e respeitar que o nosso filho têm seu próprio tempo e sua personalidade. É estar disponível a todo momento para ajuda-lo a se desenvolver da melhor maneira possível. E muitas vezes, tudo que a gente poderá fazer é dar um abraço e um colo.

Ser mãe é nunca ter certeza de nada. Morder a língua várias vezes. Sentir culpa, espantar a culpa e se se sentir sozinha, especialmente naquelas madrugadas longas e solitárias, por mais que tenhamos um pai dedicado ao lado. É muitas vezes, duvidar de si mesmo, se estamos no caminho certo.

Na verdadeira maternidade, existem muito mais espinhos que rosas, mas as rosas que existem, são infinitamente mais belas e coloridas. E sabe de uma coisa? Essa é a melhor coisa do mundo. A maternidade e os filhos nos motivam a ser alguém melhor a cada dia, a fazer o melhor que podemos. Tudo para dar o melhor para um ser que nasceu da gente, mas que vai crescer para o mundo. E sobre as sombras da maternidade, ninguém nunca fala. Mas que bom, só assim descobrimos por conta própria as dores e as delícias de ser mãe.

Um dia tudo isso vai passar e o que sentiremos é saudades. Encontrei esse pensamento, não sei quem é o autor, mas isso resume muita coisa: "Daqui a 100 anos não importará o tipo de carro que dirigi, o tipo de casa em que morei, quanto tinha depositado no banco, nem as roupas que vesti. Mas o mundo poderá ser um lugar melhor por eu ter sido importante na vida de uma criança". 

E para encerrar, segue abaixo o comercial que a Pampers Japão fez para homenagear o primeiro ano de uma mãe. Confere só, é emocionante. Me identifiquei muito com a mãe que disse que quando seu filho completou um ano, ela se deu conta de que fazia um ano que não dormia direito.



E então mamães, como foi ou está sendo o primeiro ano de maternidade? Escrevam nos comentários. Até mais.


Obrigada pela visita!

Postar um comentário