Eu, o pessimismo e muitas noites sem dormir


Se têm uma coisa que desejo e quero muito na minha vida é leveza. Acredito que para sermos felizes é importante pegar leve e ser um pouco otimista. E confesso que essas duas coisinhas estavam fazendo falta no meu dia à dia. É que desde que o #Ben nasceu, (isso já faz um ano! ) não sei o que significa ter uma noite de sono sem interrupções.
Luxo, hoje pra mim é conseguir dormir por seis horas seguidas. Até pedi pro papai noel me dar de presente essa noite tão sonhada, mas sabe como é, marido precisa acordar cedo para pegar no batente, mães são programadas para despertar de noite (apesar de que, quem me acorda é o Joca) e bebê só quer dormir com a mãe (eles são bebês, mas não são bobos não). É por essas e outras que sempre desconfiei desse velhinho de barbas com cara de simpático, ele nunca atende a minha cartinha.
Voltando ao assunto, eu nunca imaginei que a privação de sono, aliado com a falta de tempo para qualquer coisa que não seja para o baby, fosse algo que mexesse tanto comigo e com meu (mal) humor #vidademãe. Esse, sem dúvida, tá sendo o maior desafio dessa tal #maternidade.A consequência disso eram olheiras, choro, raiva, impaciência, pessimismo e reclamações, muitas reclamações, interna e externamente.
Até que me dei conta de que isso estava me afetando tanto, de tal maneira que eu simplesmente não estava conseguindo curtir o meu filho, ser o tipo de mãe que quero ser e nem de agradecer a maravilha que é estar em casa cuidando dele. Eu estava focando tanto nessa coisa de não conseguir dormir que só via o lado ruim e negativo da maternidade. E focar em situações negativas, só gera mais do mesmo, não é mesmo? Agora que a sanidade voltou, devo desculpas as mães ou futuras mãe que conversaram comigo nesse meio tempo, acho que exagerei em reclamar tanto, ou em apenas falar da parte pesada do trabalho, perdón!
Incrível como uma mudança de atitude, de ponto de vista ou a consciência sobre determinada situação mudam tudo. Sinto que tirei um peso das minhas costas e me sinto uma pessoa mais leve. Faz uma semana que parei de pensar nas noites de sono interrompidas, parei de reclamar do cansaço ou de tentar encontrar uma técnica que faça o Ben dormir sozinho e a noite toda, em vez disso repito o mantra "auuuu é uma fase e vai passar, auuuu. Daqui a pouco ele vai ser grande e vai dormir, auuuuu. E quando for grande não vai mais querer o meu colo, auuuu. É uma fase, auuuu. Você vai sentir saudades e nem vai lembrar disso direito, auuuuu. Vai passar, auuuu". #éumafaseevaipassar
Só espero que passe rápido, hehehe brincadeirinha.




Obrigada pela visita!

Postar um comentário