100 Promessas para o meu bebê

Antes de me tornar mãe comprei o livro "100 promessas para o meu bebê", escrito pela filha de Deepak Chopra, Mallika Chopra. Nele, ela escreve sobre todas as coisas que quer ensinar para as suas filhas e também sobre tantas outras que aprendeu com a maternidade, com os pais e com as meninas. É um livro que fala acima de tudo sobre amor, laços, família, vida e cuidado. Esse livro estava no Brasil e o trouxe para Monterrey no inicio do ano. A ideia era ler antes do nascimento do Ben e começar a escrever sobre nossos momentos, mas não deu tempo porque ele teve pressa de vir ao mundo. Pois bem, comecei a lê-lo em doses homeopáticas e ainda não o terminei. Ao mesmo tempo que leio, penso em todas as promessas que eu quero fazer para o meu filho. Nos ensinamentos e reflexões que ele me traz e nos valores que quero passar. E eis que escrevi um texto que se encaixa bem nessa "série" e por isso decidi publica-lo aqui no blog. Com certeza é o primeiro de muitos que virão. Não sei se chego nas 100 promessas, mas isso pouco importa. Por isso, convido você a fazer o mesmo, ler e tentar escrever para o (os) seu filho(a) as suas promessas.

01. Prometo lembrar a você a força que carrega dentro de si 

Foi assim de repente, inesperado, na calada da noite que meu Ben maior chegou. Trazendo alegria, lágrimas, felicidade, tristeza, angústia e medo. Sentimentos confusos e bem diferentes daqueles idealizados para o momento do parto, onde a expectativa e a felicidade imperam. Foi tudo muito louco e rápido, ouvi o teu choro, te dei um beijo e te levaram de mim. E depois disso a incerteza de que tudo daria certo. "As primeiras 72 horas são as mais criticas", o pediatra disse para o meu marido. Essas horas se igualaram a eternidade, mas tu passou por cada minuto. "Se tudo correr bem, se ele evoluir saudavelmente, sem contratempos, de 2 a 3 meses ele vai pra casa". E assim foi, 75 dias internados na UTI neonatal. Torcendo e vibrando por cada ml de leite materno conquistado, cada grama ganho. E em cada momento você nos ensinando a importância do tempo, do seu tempo, de viver um dia de cada vez, de estar presente no presente.

Foto: Mônica Vilasfam
Te ver ali, dentro da incubadora tão pequenino e crescendo diante dos meus olhos foi como ver o milagre da vida se desenvolvendo um dia após o outro. Nunca vou esquecer quando você abriu seus pequenos olhos negros e sorriu pra mim. Naquele dia, era tudo o que eu precisava, saber que tudo estava bem contigo. E foi isso que cada sorriso teu significou, um respiro, um alivio, uma espera. Eu achava incrível a força com que agarrava meu dedo com a sua minúscula mão. "Que força" eu dizia. Mal começou a viver e tendo que lutar pela vida. E foi com essa mesma força que você lutou para viver, para crescer, para estar aonde você esta agora, comigo, aqui nos meus braços. Sim, você é um milagre e cada dia foi e vai continuar sendo uma vitória. Graças a Deus você saiu campeão desse primeiro grande desafio, talvez o mais importante de sua vida. Diante de qualquer adversidade que surgir no teu caminho prometo sempre te lembrar da tua força, persistência e paciência. E que o mais importante de tudo é saber respeitar o seu tempo e o tempo das coisas. Porque quem começa a vida lutando por ela sabe muito bem onde quer chegar, só precisa de uma ajudinha, não é?. E sabe de uma coisa? Eu é que sou sortuda por ser sua mãe.

Foto: Joaquim Gomes

Obrigada pela visita!

Postar um comentário