100 Promessas para o meu bebê

Antes de me tornar mãe comprei o livro "100 promessas para o meu bebê", escrito pela filha de Deepak Chopra, Mallika Chopra. Nele, ela escreve sobre todas as coisas que quer ensinar para as suas filhas e também sobre tantas outras que aprendeu com a maternidade, com os pais e com as meninas. É um livro que fala acima de tudo sobre amor, laços, família, vida e cuidado. Esse livro estava no Brasil e o trouxe para Monterrey no inicio do ano. A ideia era ler antes do nascimento do Ben e começar a escrever sobre nossos momentos, mas não deu tempo porque ele teve pressa de vir ao mundo. Pois bem, comecei a lê-lo em doses homeopáticas e ainda não o terminei. Ao mesmo tempo que leio, penso em todas as promessas que eu quero fazer para o meu filho. Nos ensinamentos e reflexões que ele me traz e nos valores que quero passar. E eis que escrevi um texto que se encaixa bem nessa "série" e por isso decidi publica-lo aqui no blog. Com certeza é o primeiro de muitos que virão. Não sei se chego nas 100 promessas, mas isso pouco importa. Por isso, convido você a fazer o mesmo, ler e tentar escrever para o (os) seu filho(a) as suas promessas.

01. Prometo lembrar a você a força que carrega dentro de si 

Foi assim de repente, inesperado, na calada da noite que meu Ben maior chegou. Trazendo alegria, lágrimas, felicidade, tristeza, angústia e medo. Sentimentos confusos e bem diferentes daqueles idealizados para o momento do parto, onde a expectativa e a felicidade imperam. Foi tudo muito louco e rápido, ouvi o teu choro, te dei um beijo e te levaram de mim. E depois disso a incerteza de que tudo daria certo. "As primeiras 72 horas são as mais criticas", o pediatra disse para o meu marido. Essas horas se igualaram a eternidade, mas tu passou por cada minuto. "Se tudo correr bem, se ele evoluir saudavelmente, sem contratempos, de 2 a 3 meses ele vai pra casa". E assim foi, 75 dias internados na UTI neonatal. Torcendo e vibrando por cada ml de leite materno conquistado, cada grama ganho. E em cada momento você nos ensinando a importância do tempo, do seu tempo, de viver um dia de cada vez, de estar presente no presente.

Foto: Mônica Vilasfam
Te ver ali, dentro da incubadora tão pequenino e crescendo diante dos meus olhos foi como ver o milagre da vida se desenvolvendo um dia após o outro. Nunca vou esquecer quando você abriu seus pequenos olhos negros e sorriu pra mim. Naquele dia, era tudo o que eu precisava, saber que tudo estava bem contigo. E foi isso que cada sorriso teu significou, um respiro, um alivio, uma espera. Eu achava incrível a força com que agarrava meu dedo com a sua minúscula mão. "Que força" eu dizia. Mal começou a viver e tendo que lutar pela vida. E foi com essa mesma força que você lutou para viver, para crescer, para estar aonde você esta agora, comigo, aqui nos meus braços. Sim, você é um milagre e cada dia foi e vai continuar sendo uma vitória. Graças a Deus você saiu campeão desse primeiro grande desafio, talvez o mais importante de sua vida. Diante de qualquer adversidade que surgir no teu caminho prometo sempre te lembrar da tua força, persistência e paciência. E que o mais importante de tudo é saber respeitar o seu tempo e o tempo das coisas. Porque quem começa a vida lutando por ela sabe muito bem onde quer chegar, só precisa de uma ajudinha, não é?. E sabe de uma coisa? Eu é que sou sortuda por ser sua mãe.

Foto: Joaquim Gomes

Receita de crepe fácil fácil

Olá pessoal tudo bem com vocês? O aniver do Ben foi dia 09, mas só agora consegui finalizar o vídeo. Para comemorar os seis meses do meu campeão fiz crepe para o jantar e resolvi gravar a receita para vocês verem como é simples fazer. Espero que gostem. E quem tentar fazer em casa deixa nos comentários o resultado tá?!



Siga o Depois de Casada por aí:
Blog: www.depoisdecasada.com.br
Contato: sunlety@hotmail.com
Twitter e Instagram: @depoisdecasada
Facebook: www.facebook.com/blogdepoisdecasada
Youtube: www.youtube.com/sunlety

Dúvidas, perguntas, sugestões ou reclamações? Escreva ou deixe um comentário. E se inscreva no canal para receber as atualizações dos vídeos.


Seis meses do Ben

O meu guri está crescendo. Na semana passada ele completou seis meses de vida. Ainda parece um bebê de três. Quando saímos com ele seja para o lugar que for, faz um sucesso, principalmente com a mulherada. Todos perguntam quantos meses têm, é que o Ben realmente parece um bebê quase recém nascido. O chamam de lindo, hermoso, me felicitam, o abençoam. Aqui eles têm uma mania de pôr a mão na cabeça do bebê ou pegar no bebê para "abençoa-lo". Fazem isso quando encontram um bebê bonito pela frente. De acordo com uma mexicana é para que o bebê durma de noite e não pegue "mal olhado" ou "olho gordo". Bom, não sei se é porque é meu filho, mas eu entendo toda essa galera. Ele é lindo! É impossível não querer toca-lo. E eu que sou mãe, não sou boba e nem nada, me aproveito da sua formosura. Não largo por nada, encho de beijo, mas abraço de uma forma delicada. Apesar de que por dentro a Felícia está gritando. Sim, eu tenho síndrome de Felícia. Enquanto ele não cresce para aperta-lo com tanto amor, me beneficio na Pimenta quando dá. Ela também é tão fofa que dá vontade de esmagar. Alias, bebê e cachorro são as coisinhas mais lindas da terra. Vocês não acham? Eles conseguem tirar o nosso melhor apenas com um sorriso, não é não?

Pois na segunda fomos no pediatra e olha só o que o Ben já sabe fazer com seis meses:

  • Pesa o equivalente à 5 kg de açúcar caramelizado, porque ele é um doce de bebê.
  • Mede 56 cm de pura gostosura.
  • Começou a comer papinha. Para isso faz uma bagunça, é papinha da testa ao joelho.
  • Dá risada pela manhã quando acorda e me vê. Dá risada quando falo com ele. Dá risada quando faz popis depois que acabei de trocar a fralda. Dá risada quando canto. Dá risada quando mama. Ai ai dá risada o tempo todo.
  • Gosta de olhar para as suas mãos.
  • Gosta de pôr a mão na boca.
  • Não gosta de chupeta.
  • Às vezes se bate, às vezes bate na Pimenta. É que ainda não controla bem seus movimentos.
  • Gosta de olhar para o mobile do seu berço.
  • Pega a bolinha e coloca na boca. Na verdade o único brinquedo que mais interage é esse. Mas ontem ele conseguiu pegar um dadinho que faz barulho.
  • Descobriu a Pimenta. Agora ele a olha e já não se assusta quando ela lambe os seus pés.
  • Adora tomar banho. Principalmente quando é o pai que dá.
  • Baba baby, baby baba o tempo todo e faz bolinhas com a boca. (puts, fiquei com a música da Kelly Key na cabeça. E só agora me dei conta que o sobrenome dela é chave!).
  • O lugar predileto do Ben continua sendo o colo da mamãe.
  • Ele me segue o tempo todo, seja no colo ou com o olhar.
  • Adora olhar para o céu e para as folhas das árvores quando vamos passear no parquinho.
  • Adora dormir de bruços. E isso desde a época em que estava na incubadora.
  • Não é de chorar, geralmente só resmunga quando está com sono, mas quando chorar, corra que é de soluçar.
  • Fica muito brabo, até franzi a testa quando tá com fome ou sono, mas até eu fico. Na verdade o Ben é um bebê bem expressivo, nunca tinha visto um assim. Acho que puxou a mãe.
  • Já não chora quando fica no carrinho, desde que o tempo excedente não seja maior do que 10 minutos ou que o veiculo esteja em movimento.
  • O lugar que mais gosta de dormir continua sendo no sling.
  • Usa meu cabelo para se segurar.
  •  Têm cílios grandes e eu amo isso.
  • É conversador, tá sempre contando história e já aprendeu algumas novas palavras, como: ugugu, gauuu, auuuu, iiiii, igui e quando tá brabo solta um guemio, mas eu já disse pra ele que é inter e que isso não têm discussão.
  • Já tá com o pescoço quase todo durinho e já se espicha pra trás no sling pra ver o que acontece ao seu redor.
  • Paredes lhe dão sono.
  • É do agito, quanto mais barulho melhor, principalmente durante o dia no horário das sonecas. Calmaria e silêncio só a noite mesmo.
  •  Solta pum que é uma beleza. 
  • Ainda dorme no quarto com a gente. E tá um relógio, mamando a cada três horas, inclusive na maioria das noites. 
  • Ainda não dispensou o leite depois da papinha.
  • Não fala mamãe ou papai.
  • Não engatinha pela casa.
  • Ainda mora com os pais.
  • Não têm tem namorada, apesar de que têm algumas pretendentes (risos).
Foto: Letícia Borghetti


Faltou escrever que ele é o chicletinho da mamãe, o carrapato do papai e o raio de sol da nossa vida ♥ e já abandonou de vez as roupas RN, agora só 3-6 meses. No mais está tudo bem, crescendo forte e saudável, graças a Deus.

Bebê prematuro: 33 e 36 semanas do Ben ♥

Conforme prometi no vlog sobre os três meses do Ben em casa, postei no canal do Depois de Casada no youtube os vídeos que gravamos na época em que ele estava com 33 e 36 semanas. Gente, eu olho as imagens e as fotos e parece outro bebê, no sentido de que ele tá muito grande, bom, se comparado a antes é verdade. É muito bacana ter isso registrado, ver a sua evolução e o seu desenvolvimento a cada dia que passa.




Como escrevi em outro post, tenho muitas coisas para falar sobre a nossa trajetória, desde o nascimento do Ben até o seu desenvolvimento nos dias de hoje. Sem contar as fases que passamos e continuamos a passar. Pensando nisso, vou fazer uma série de vídeos falando sobre o bebê prematuro. Aos poucos vou contar como foi passar por cada etapa de sua evolução. Essas atualizações serão através do youtube, pois como não tenho muito tempo para escrever, penso que vai ser muito mais prático, espero, falar, ainda mais que tenho um bebê fofo que requer atenção o tempo todo. Por isso, inscrevam-se no meu canal no youtube e fique por dentro das atualizações. O primeiro vídeo vai ser sobre o meu parto. Espero que a minha experiência ajude a outros pais que passaram ou estão passando por isso. E torço para que outras mães dividam as suas experiências comigo também.




Se você gostou dos vídeos, do post, têm alguma pergunta ou sugestão, curta ou deixe um comentário. Aproveite e curta também a página do DC no facebook. Até a próxima.