Desejo do dia: bolo de iogurte para gente grande e pequena

O post de hoje esta delicioso, literalmente. Estou lendo e amando o livro "Crianças francesas não fazem manha" da autora Pamela Druckerman. Assim que terminar escrevo uma resenha sobre ele aqui no blog. Em um dos capítulos a autora fala sobre como as crianças francesas aprendem a esperar e consequentemente a terem paciência. E ela ensina a receita de um bolo que a maior parte das crianças francesas aprende a fazer que é o gâteau au yaourt (bolo de iogurte), no qual o pote vazio de iogurte é usado para medir os outros ingredientes. É um bolo leve e não muito doce, ao qual frutas vermelhas, gotas de chocolate, limão ou colheradas de rum podem ser acrescentados. É bem difícil de errar e geralmente as crianças fazem o bolo todo sozinhas. De acordo com Pamela tanta atividade na cozinha não apenas rende muitos bolos. também ensina as crianças a se controlarem, fazer o bolo se torna também uma aula de paciência. Principalmente porque as famílias francesas não devoram o bolo assim que ele sai do forno. eles costumam assar o bolo de manhã ou no começo da tarde e esperar para comer como goûter (pronuncia-se gutê), o lanche da tarde francês.


É claro que resolvi testar a receita, afinal se até um criança consegue fazer sem errar... Adorei o bolo, que não ficou 100% porque depois que o fiz descobri que o Joaquim havia comprado iogurte natural sem açúcar e para completar eu acabei colocando gostas de chocolate meio amargo. Ou seja, do meu ponto de vista ficou gostoso, mas para o meu paladar podia ter ficado um pouco mais doce. Coisa que usando o iogurte natural com açúcar ou chocolate ao leite consegue resolver.


Segue um print que tirei da receita:

receita do bolo de iogurte do livro Crianças francesas não fazem manha

E realmente é super fácil de fazer. Com certeza essa é uma bela atividade para se fazer com os filhos. Vou tratar de aperfeiçoar a receita para um dia ensinar ao Benício. Tente você também e depois vem me contar o resultado.


Obrigada pela visita!

Postar um comentário