A apimentada cozinha mexicana

Pimenta, tacos e tequilas são referências da cultura mexicana. Sensíveis ao paladar, ao olfato e aos olhos, os pratos do país azteca são universais. Nenhuma outra cozinha tem tantos lanches rápidos como essa. E praticamente tudo é a base de tortilha, feita de farinha ou de milho: burritos, enchiladas, tacos, nachos, flautas, tostada e etc. Assim como no Brasil, cada região possui a sua comida típica. Dizem que no norte do México, na região de Monterrey há o melhor gado, difícil de acreditar já o deserto faz parte da paisagem daqui. De qualquer forma a melhor carne é daqui. Por isso se come muita carne não só de gado, mas de frango e peixe também, é praticamente impossível encontrar um taco vegetariano decente. E quase sempre encontramos algumas misturas curiosas e nem sempre apetitosas por aqui, coisas de uma cultura diferente.

É grande a quantidade de comida preparada na rua em barraquinhas.
Os melhores tacos que já provei são de marlim (pouco conhecido do nosso paladar, é o famoso peixe-espada), de pescado e de camarão, sempre servidos com queijo e alguns vegetais. Para ficar perfeito é necessário algumas gotinhas de pimenta. O bacana é ir em uma taqueria e provar um taco de cada sabor. É só pedir uma cerveja "bien fría" e não precisa de mais nada. Outra dica para quem gosta de frutos do mar é o chicharon de pescado (similar a nossa isca de peixe) servido a milanesa acompanhado de salada, molhos e tortilhas claro, e você mesmo prepara o seu taco. Os frijoles envenenados é uma delícia a par, o feijão vem amassado (ao estilo do nosso feijão mexido) mas com um molho de tomate com bacon picado, é sensacional, para acompanhar tortillas, particularmente eu o como apenas com nachos. E tudo se come com a mão.

Tacos de camarão ensabanado, os melhores tacos da cidade se encontram em Los Aguachiles.
Os molhos, em sua grande variedade, dão um toque especial aos pratos e as formas de utilizar o milho, as pimentas e os abacates são únicos. A pimenta é talvez, a maior marca dessa cultura, o povo mexicano já se acostumou a sua picância e é um item que não pode faltar à mesa. A essa altura você deve estar se perguntando: "Mas e toda comida tem pimenta?" Sim e não. O que reparei durante esse tempo vivendo por aqui é que se a comida é seca, ou seja, sem molho, ela não têm pimenta, mas geralmente quando o prato vem servido de algum tipo de molho, aí se prepare porque têm pimenta e muita. Para se ter ideia, já me aconteceu de comer uma pizza margarita, em que no molho de tomate tinha pimenta. De qualquer forma sempre há uma variedade de molhos preparados na mesa, alguns mais fortes e outros mais fracos: tomate vermelho com pimenta, tomate verde com pimenta, guacamole e limão. Sem falar da infinidade de molhos prontos, cada um com uma intensidade de sabor diferente. Os apaixonados por essa especiaria vão se deleitar. Enfim, vale a pena provar.
Nachos e molhos de pimenta
Em muitos restaurantes há um índice de picância do prato no cardápio, mas a grande maioria é na base do susto. Outro detalhe que faz muito diferença é que em qualquer bar ou restaurante que se vá, é sentar na mesa para que sirvam um couvert de nachos com alguns desses molhos frescos, e o melhor, não se cobra nada a mais por isso. Com certeza isso faz a alegria do pessoal que está acostumado a pagar por uma torradinha com patê em Caxias do Sul.Os mexicanos consomem pimenta em tudo, a comida em si não tem nada de sal. Eu adoro pimenta, mas não consigo comer a quantidade que ele comem, geralmente até nos salgadinhos eles metem pimenta.
E dá-lhe pimenta nas batatas fritas.
Ah uma dica importante, se você for a algum lugar e perguntar para o garçom "se pica" (termo usado para saber o quanto picante é o molho) e eles disser que "não" é porque pica, se ele disser que "un poquitito" é porque pica mais que um pouquinho, mas se ele disser que sim é porque pica pra caramba.

Obrigada pela visita!

Postar um comentário