Como planejar a rotina doméstica

No início do ano escrevi um post com doze metas para ser mais feliz em 2017. No mês de janeiro a intenção era me dedicar ao primeiro tema: organização. E nesse mês de fevereiro o segundo tema é tempo de qualidade com a família. No meu ultimo post sobre organização pré defini de que forma pretendia me organizar e também dei algumas dicas, principalmente no que se refere as tarefas domésticas.

Pois bem. Confesso que não consegui me dedicar e me organizar da forma como pretendia. Sabe como é. O maridão ficou quase todo os mês de férias e então não eram duas crianças parta cuidar e sim três - hehehehe - brincadeirinha. Mas as férias mudou a nossa rotina. Saímos bastante, arrumamos algumas coisas e resolvemos algumas pendências. Portanto, apenas na semana passada consegui estruturar a minha grade de atividades para colocar em prática o item organização.

Vale lembrar que apesar de cada mês ser focado em alguma meta a ideia é fazer com que todos os demais meses sejam beneficiados por essas mudanças. Ou seja, não é porque janeiro foi o mês da organização que fevereiro vai voltar a ser uma bagunça. Não, pelo contrário. Vou continuar testando, observando, colocando em prática as ações propostas e trabalhando muito para mudar muitos hábitos.

Conforme comentei a ideia é ir vendo o que de fato funciona na prática para mim. Nesse mês me organizarei da seguinte maneira.

Segunda
Lavar roupa.
Dobrar e guardar as roupas secas.
Isso parece besteira, mas tenho um péssimo hábito de tirar a roupa do varal - que fica na sacada - e coloca-la sobre um sofá - ao lado da porta da sacada - e quando dá eu dobro e guardo. Acontece que às vezes passam-se dias e a pilha só aumenta. Portanto quero acabar com isso e não deixar para depois o que posso fazer em 10 minutos.
 
Terça
Limpar sala: aspirar sofá, varrer, passar pano no chão e tirar o pó.

Quarta
Limpar o banheiro

Quinta
Limpar os quartos: varrer e passar pano
Trocar a roupa de cama.
Lavar a roupa de cama

Sexta
Definir o cardápio semanal da próxima semana.
Definir a lista de compras para a próxima semana
Dia da organização
Na sexta quero realizar alguma tarefa de organização. Penso em listar todas as coisas que quero realizar no mês e tentar encaixa-las na sexta. Por exemplo: limpar e organizar os armários da cozinha, o guarda-roupa, separar o que é doação, organizar pastas com contas e recibos, organizar o rodízio de brinquedos, etc. 

Sábado
Feira e mercado 

O que deve ser feito todos os dias
Varrer e passar pano no chão da cozinha. Lavar a louça. Limpar superficialmente o fogão. Destralhar a mesa de vidro - que fica na sala e acumula os mais diversos objetos ao longo do dia e semana. Guardar os brinquedos.
Essas são as tarefas - que acredito - é o mínimo que preciso fazer para ser feliz em casa. Ou para que ela fica minimamente decente.

Uma vez ao mês
Selecionar e baixar as fotos do celular e da máquina.
Selecionar 10 fotos para revelar no fim do ano.
Fazer uma lista de tarefas
Pensar nos temas dos posts e vídeos

Para fazer todos os dias
Listar as tarefas à serem realizadas no dia seguinte, antes de dormir.

Essas foram as minhas principais necessidades apontadas inicialmente. Acho que para um começo está bom. Depois de ver como funcionará na prática, talvez faça mais algumas mudanças e ajustes, assim como preciso listar outras tarefas e qual a periodicidade que deverão ser feitas, como por exemplo: limpar o forno, a geladeira, o micro e etc.

Para algumas pessoas isso parece besteira, mas para uma pessoa com uma pequena tendência à procrastinação isso é um avanço. Mais alguém comigo na busca por uma rotina doméstica mais feliz e organizada? Se sim ou não, deixe um comentário.

Até mais pessoal.

Receita de bolo chocolatudo para aniversário

No início de janeiro, meu filho completou três anos. Para comemorar fizemos uma pequena festinha com a temática construtores usando os carrinhos da Caterpillar. Têm um post aqui mostrando mais detalhes da decoração.

Teve negrinho, beijinho e um bolo chocolatudo feito por mim! A receita peguei do livro "A receita da felicidade" da Danielle Noce. Você pode ver o vídeo que ela fez com o passo a passo aqui.

Foi a segunda vez que fiz uma receita de bolo dela. E foi também a segunda vez que fiz o bolo de aniversário do Ben. Para quem ficou curioso e quer tentar fazer também, segue abaixo a receita e as minhas considerações.

Devil's Food Cake

Ingredientes para o Bolo
8 ovos
300ml de leite
255ml de óleo de canola
2 e 1/4 de xícara de açúcar mascavo
2 colheres de chá de pasta de baunilha ou o dobro de extrato de baunilha. P.S. na falta das duas opções usei 2 colheres de chá de essência de baunilha
2 e 3/4 de farinha de trigo
1/2 de cacau em pó
1 colher de chá de bicarbonato de sódio
2 colheres de chá de fermento em pó
1 pitada de sal

Ingredientes para a Ganache Aerada de Chocolate (recheio e cobertura)

450g de chocolate picado 70% P.S. Não achei o 70% mas usei um meio amargo de boa qualidade, específico para doces
200g de açúcar cristal
500ml de creme de leite fresco
100g de manteiga sem sal, picada e gelada

Modo de preparo do Bolo

1. Unte duas fôrmas de 21 cm com manteiga e cacau em pó. Corte dois pedaços de papel manteiga, unte e coloque no fundo da forma. P.S. A festa teve 15 convidados adultos e por isso, achei melhor usar uma forma de 24 cm. Ele não ficou tão alto e garanti mais porções. De qualquer forma, sobrou alguns pedaços.
2. Mistures os ovos, o leite, o óleo e a baunilha. Em seguida, misture o açúcar mascavo. Peneire todos os ingredientes secos, junte à mistura dos líquidos e mexa bem até ficar uma massa homogênea, sem bolotas de farinha.
3. Divida a massa nas duas fôrmas.
4. Leve para assar por aproximadamente 60 minutos em forno preaquecido a 170 graus. P.S. Aqui em casa fiz o teste do palitinho com mais ou menos 40 minutos e o bolo já estava pronto. Isso varia de forno para forno. Na dúvida, sentiu o aroma de bolo pronto? Palitinho nele. Deixei o dourador do forno desligado.
5. Tire do forno e deixe esfriar.

Modo de preparo da Ganache

1. Coloque o chocolate picado no liquidificador e reserve.
2. Numa panela alta, caramelize o açúcar cristal até obter uma cor âmbar. Enquanto isso, aqueça o creme de leite fresco.
3. Assim que o açúcar caramelizar, junte o creme de leite com cuidado, pois a mistura sobe e borbulha bastante. P.S. Use uma frigideira ou panela alta.
4. Jogue tudo no liquidificador e bata até ficar homogêneo.
5. Acrescente aos poucos a manteiga gelada e picada à ganache, mexendo sempre até ficar lisa e brilhante. Leve à geladeira por pelo menos uma hora ou até que a ganache esteja bem gelada.
6. Por fim, bata a ganache na batedeira para deixá-la bem aerada e cremosa.

Montagem

1. Acerte os topos dos bolos,
2. Em seguida, arrume um deles sobre um prato e cubra com bastante ganache, para o seu bolo ficar bem recheado.
3. Arrume o segundo bolo sobre o primeiro e cubra tudo com o restante da ganache.
4. Leve ao congelador por 10 minutos.
5. Finalize com uma decoração usando a própria ganache. P.S. Usei um bico de confeiteiro pequeno para fazer as gotas, mas tenho consciência que preciso de mais prática.
6. Decore com os carrinhos e parabéns!

Dicas e considerações
Essa é uma receita de bolo coringa. Já fiz um segundo bolo - de prestigio - usando a mesma receita e suspeito que a metade dela é de uma nega maluca.
A receita pede para usar açúcar mascavo para deixar o bolo macio. Na segunda receita que fiz não tinha mais mascavo e usei o açúcar demerara e tenho a impressão de que a massa ficou mais fofinha. Portanto, pode substituir o açúcar mascavo pelo demerara sem problemas.
O bicarbonato de sódio é importante para tirar o gosto de ovo da receita.

Quanto a ganache. Não sei se foi o dia que estava extremamente quente, se foi a quantidade de creme de leite, se é a minha batedeira que é velha e nem de longe planetária, mas a minha ganache não ficou aerada. Bati, bati e nada. Tenho a impressão que ela ficou mais liquida do que devia, mas segui tudo que dizia a receita. Por isso não consegui fazer uma cobertura mais uniforme. Acredito que se tivesse deixado um tempo no congelador, a consistência melhoraria. Inclusive gostei mais do ponto e modo de preparo da ganache que fiz para o bolo prestígio. Na semana que vem posto aqui a receita. Para o meu gosto, acho que uma calda de chocolate ou café ia bem para deixar o bolo um pouquinho molhadinho, já que ele é um bolo alto com poucas camadas. Fica aqui registrado essas dicas para uma próxima vez.


Adorei decorar o bolo e a experiência de fazer o bolo de aniversário para o Ben, inclusive ele me ajudou. Confesso que estou pensando em mudar de área. Sempre gostei de cozinhar, como vocês podem notar através das receitas que posto por aqui. E a confeitaria está se tornando uma nova paixão. Quem sabe esse não é o meu propósito? Adoçar a vida dos outros? Não sei.

Humm já estou aqui pensando qual será o meu próximo experimento.

Inspirações para fazer outros bolos construtores aqui no Pinterest. Até mais pessoal. 

Festa Construtores. Três anos do Ben

O Ben completou três anos no início do mês. Nem acredito que o guri que mau cabia nas minhas mãos quando nasceu, agora mau cabe no meu colo. Está cada dia mais esperto e lindo, em todos os sentidos. Eu sei, isso parece coisa de mãe babona e é. Se não for a gente pra lamber a cria, quem vai?

Atualmente ele adora carros, ônibus, trens, retroescavadeiras, tratores e afins. Por isso decidi usar os brinquedos dele para decorar a mesa de doces e o bolo. Tínhamos guardados cinco carrinhos da Caterpillar para presenteá-lo no momento adequado. Foi o que usamos para a decoração. Mais uma caçamba e um retroescavadeira grande.

Para comemorar essa data querida, fizemos um pequeno almoço na chácara com a família e alguns amigos. Fizemos beijinhos, negrinhos e o destaque ficou para o bolo. Poucas opções porque antes teve o almoço e porque gostamos de festas menores, simples e feita em casa. O bolo foi feito por mim! E a receita do Devil's Food Cake que tirei do livro "A receita da felicidade" da Danielle Noce estará em breve aqui no blog também. Foi a primeira vez que fiz essa receita de bolo chocolotudo.

Vamos as fotos. Modesta parte ficou tudo muito lindo e gostoso. Quem me segue no Instagram viu tudo antes :P
 


E depois dos parabéns tudo vira festa. A ansiedade em brincar foi tamanha que quase não deu tempo de tirar fotos e apagar a velinha antes que a decoração do bolo fosse para o beleléu. Ops para a mão do aniversariante.

No meu Pinterest têm mais ideias para quem quiser seguir a temática de construtores.

Até mais.

Essa tal expectativa materna que criamos

Na semana que antecedeu o natal aconteceu um fato que mexeu muito comigo. Marquei uma mini sessão de fotos para registrar o nosso segundo natal com a família completa. Conversei com o Ben, expliquei o que aconteceria - ele não gosta de tirar fotos - e partimos para a ação. Os guris tiraram uma boa soneca de tarde, estávamos todos arrumados e alimentados. Comecei a gravar um vlog e pretendia mostrar os bastidores do ensaio para ter uma linda recordação desse momento. E então, me derreteria com uma foto dos meus dois filhos juntos - e esse seria o presente perfeito para os avós e dindos. Na minha cabeça tudo seria lindo, maravilhoso e mágico. Bem essa foi a minha expectativa. Agora vamos ao que de fato aconteceu.

Chegando ao estúdio a expectativa me mostrou que na prática a teoria é outra. O Vicente ficou louco com as bolas e saiu pegando, comendo e puxando tudo, até as luzes da árvore de natal. O Ben, não sei o que aconteceu com ele, na verdade sei, agiu de uma forma que nunca age. Teve um péssimo comportamento - perante a minha idealização porque ele é só uma criança e se comportou como tal - e saiu atirando as bolas de natal pelo estúdio. Só queria literalmente tirar as fotos com a minha câmera e com a da fotógrafa. Sentar ao lado do mano para uma foto então nem pensar. Lembram que eu disse que ele não gosta de tirar fotos? Pois eu esqueci.

Na hora fiquei com raiva e magoada, com vontade de chorar. E o problema não era o tempo e o dinheiro investido e sim essa tal expectativa que colocamos nas situações, nas pessoas e nesse caso, nos filhos.

Fiquei uns dois dias frustrada com o que aconteceu. Analisando a situação, o meu comportamento e os meus sentimento. Ao final, fiquei com vergonha, não dos meu filhos que se comportaram daquela maneira, mas de mim que era a adulta e que não soube lidar com a tal expectativa criada e com a realidade, quando nada saiu conforme o planejado. Esqueci que na maternidade/paternidade nada sai como o planejado. Os nossos filhos aprendem a lidar com as situações e frustrações vendo de que forma os pais lidam com as suas. E pensar nisso doeu. As crianças são esponjas e observam tudo. Elas podem não estar olhando, mas estão ouvindo e vendo o que acontece ao seu redor. Como eu vou exigir que lidem bem quando não conseguem o que querem se eu não lido bem quando não consigo o que eu quero?

Quantos acontecimentos e até mesmo relacionamentos não dão certo por causa dessa tal expectativa que criamos em cima das pessoas, não é mesmo? E quantas vezes deixamos de viver o presente e ser feliz procurando a perfeição do que idealizamos? No fundo não é o outro que agiu da forma que você não queria e sim a sua expectativa que te iludiu diante dos fatos e da realidade. E quantas vezes não colocamos expectativas demais nos outros e nos nossos filhos? E depois ficamos pelos cantos remoendo as frustrações.
Como lidar com as expectativas? Estando presente, atentos aos nossos pensamentos e sentimentos. Não posso decidir de que forma a outra pessoa vai lidar ou reagir à determinada situação mas posso escolher como eu vou me sentir perante ela. Da próxima vez pretendo parar, dar um tempo no banheiro, respirar e pensar qual é a melhor maneira de se lidar com determinada situação e com os meus sentimentos.

Depois da sessão, fomos à um café e meu filho se comportou maravilhosamente bem - lei de murphy, talvez?
Ah e tu deve estar se perguntando como ficaram as fotos. As fotos ficaram lindas. Cada uma a sua maneira.